A educação na península coreana (pt. 1)

Atualizado: Mai 13

A Coreia do Sul é considerada um dos países mais bem educados do mundo, com mais da metade da população possuindo alguma forma de ensino superior concluído. Os padrões de escolaridades são tão altos, que há pouca diferença entre escolas públicas e privadas.


Bem conhecido por seus alunos de alto desempenho, o sistema educacional da Coreia do Sul é bastante exigente. Os alunos passam a maior parte do tempo, geralmente entre 12 a 16 horas por dia, na escola ou em uma academia especial após a escola chamada hagwon (학원). O sistema escolar é muito focado em testes e objetivos, incentivando os alunos a se concentrarem em seus resultados.


O alto nível de competição acadêmica começa desde cedo, passando a ser mais intenso no ensino médio. Esse foi um dos fatores que mais contribuíram para um rápido crescimento econômico no país nas últimas décadas. Porém, tal competitividade acaba gerando grande pressão nos estudantes, que acabam tirando a própria vida ainda na adolescência, levando a Coreia a ser um dos países com o maior índice de suicídio entre adolescentes.


Para os alunos internacionais, essa pressão pode não ser de forma tão intensa, mas os pais devem estar cientes de que mesmo algumas escolas internacionais na Coreia podem promover esse nível de pressão por desempenho acadêmico. Em geral, entretanto, os alunos estrangeiros, desde a idade escolar até a pós-graduação, encontrarão um lar acolhedor nas escolas coreanas. Além do forte foco nos resultados acadêmicos, também há grande ênfase no desenvolvimento moral e social entre os alunos, bem como na valorização da sociedade e da cultura coreana.


O sistema educacional no país


Na Coreia, o sistema escolar é dividido em escolas de ensino primário, fundamental e médio, sendo que as escolas secundárias são separadas em escolas de formação acadêmica e profissional. A possibilidade de cursar o ensino superior depende do tipo de ensino médio que você frequenta. Creche e jardim de infância estão disponíveis para crianças mais novas, mas não são obrigatórias.


Para se formar no ensino médio na Coreia do Sul, os alunos não precisam fazer um exame. No entanto, aqueles que desejam prosseguir os estudos (que é a maioria dos alunos) precisam fazer o College Scholastic Aptitude Test (CSAT). Este é um teste de oito horas (8h - 17h) feito em todo o país na segunda terça-feira de novembro. Os alunos são testados em seus conhecimentos de coreano, inglês, matemática, história coreana, uma segunda língua estrangeira ou caracteres chineses e duas disciplinas adicionais. Existem intervalos entre cada parte do teste e o almoço é servido por volta do meio-dia.


O CSAT é levado muito a sério. No dia do teste, as empresas abrem mais tarde para que não haja engarrafamentos e os alunos possam chegar ao teste a tempo. O transporte público funciona com mais frequência do que o normal, e os alunos que ficam presos podem ser escoltados pela polícia. Até o tráfego aéreo é liberado para garantir total silêncio e concentração.


Sistema de classificação na Coreia do Sul:


O sistema de notas na península varia de acordo com seu nível de escolaridade.


Sistema de classificação do ensino médio

Notas (%) Equivalentes de Letras Significado

90-100 A Excelentíssimo

80-89 B Excelente

70-79 C Média

60-69 D A baixo da média.

<60 E Ruim


Como os alunos não são retidos no ensino médio, mesmo uma pontuação baixa conta como uma nota para passar.


Sistema de notas de ensino médio e universitário:

Os sistemas de notas em escolas de segundo grau e universidades variam dependendo da escola. Normalmente é a classificação por letras (mais comum em universidades) ou sistemas de pontos que vão até 4.0, 4.3 ou 4.5.


Uma coisa importante a lembrar sobre as notas no ensino médio e na universidade é que as notas são relativas e não absolutas. Isso significa que a nota de um aluno também depende do desempenho de seus colegas de classe em determinada tarefa. A maioria dos professores tem uma quantidade definida de A's, B's e C's que precisam para atribuir aos alunos. Mesmo que o trabalho do aluno mereça uma nota alta, ele pode não ser capaz de obtê-lo se a maioria de seus colegas for melhor do que ele, fazendo com que haja aumento da competitividade em sala de aula, principalmente no ensino médio.


Essa competição acirrada diminui um pouco quando o aluno é aceito na universidade. As universidades não gostam de reprovar seus alunos e frequentemente permitem que eles refaçam os cursos necessários se não obtiverem a nota necessária para serem aprovados. O registro deles mostrará apenas a melhor nota que eles obtiveram.


Além disso, o College Scholastic Aptitude Test usa sistemas de classificação absolutos e relativos. A nota absoluta (uma nota definida) é usada ao avaliar as pontuações de história do inglês e coreano, enquanto o resto das notas são relativas. A partir de 2022, a segunda língua estrangeira ou os caracteres chineses também serão avaliados no sistema absoluto.


Ano letivo e horas escolares:


O ano acadêmico na Coreia vai de março a fevereiro. O primeiro semestre dura cinco meses, de março a julho, e é seguido por um mês de férias de verão. O segundo semestre começa em setembro e termina em fevereiro, com uma pausa de inverno de um mês e meio começando por volta de dezembro e terminando no final de janeiro.


O tempo que um aluno passa na escola depende do nível da escola em que se encontra. Os alunos da escola primária começam às 08h00 e terminam por volta das 13h00. Os alunos do ensino fundamental e médio ficam um pouco mais na escola, das 8h00 às 16h30.

Os primeiros 30 minutos na escola são para estudo autônomo, durante os quais o professor verifica a frequência e cuida dos assuntos administrativos. As aulas começam às 08h30.

Cada lição tem 45 minutos de duração, com intervalos de 10 minutos entre elas. O almoço é servido às 12h30 com duração de uma hora. A maioria dos dias, para alunos do ensino fundamental e médio, consistem em sete aulas.


Ainda assim, isso não significa que os alunos voltem para casa logo após o término das aulas. Muitos vão para academias pós-escola, chamadas hagwon (학원).


Hagwon (학원):

Essas academias pós-escola são frequentadas pela maioria dos alunos. Aqui, estudantes do ensino fundamental e médio se concentram em acadêmicos, enquanto os alunos do ensino primário podem escolher entre disciplinas acadêmicas, artísticas ou esportivas. Os Hagwons também podem ser obrigatórios pela escola que o aluno frequenta, embora essas academias não sejam gratuitas.


Quando se trata de acadêmicos, normalmente a ênfase no hagwon é em matemática e nos idiomas coreano e inglês. Outros assuntos incluem ciências físicas e sociais.


Para alunos do ensino fundamental e médio, as aulas no hagwon começam às 17h. O jantar é servido por volta das 18h, após o qual os alunos voltam a estudar até as 20h ou 22h, dependendo da escola. Legalmente, as escolas não podem ter aulas depois das 22h00. No entanto, nem todas as escolas cumprem essas regras.


Sistema de idade escolar


Na Coreia do Sul, a educação obrigatória dura nove anos e consiste em escolas primárias e médias.

Educação Idade Coreana * Idade Ocidental

Creche 1-4 0-3

Jardim de infância 5-7 4-6

Escola Primária 8–13 7–12

Ensino fundamental 14–16 13–15

Ensino médio 17-19 16-18


Curiosidades sobre a educação na Coreia

  • Na Coreia, cada vez que o aluno inicia um novo nível de escolaridade, ele é novamente referido como alunos da “primeira série”. Isso significa que, por exemplo, os alunos da sétima série são chamados de alunos do primeiro ano do ensino fundamental.

  • Quando se trata de cultura de ensino, as atribuições individuais ocupam a maior parte do tempo de estudo. É raro os alunos trabalharem em grupos ou discutirem.

  • Os uniformes são obrigatórios em todas as escolas de ensino fundamental e médio.

  • Assim como no Brasil, os alunos ficam na mesma sala durante todo o dia, enquanto os professores são os únicos a ir de sala de aula em sala de aula.

  • As crianças passam a maior parte de seus dias na escola, portanto, as salas de aula são tratadas como um lar. Os alunos limpam seu espaço antes ou depois das aulas. Também existe uma política estrita quanto a não entrar de sapato na escola, e a maioria das crianças usam chinelos ou sapatos interiores.

  • Matar aula é extremamente raro. Alunos que querem mostrar seu lado rebelde, costumam apenas usar celular durante as aulas.

  • O castigo corporal foi oficialmente proibido nas escolas coreanas em 2011. No entanto, alguns professores ainda o praticam.

  • Frequentar a escola em sábados alternados era obrigatório em algumas escolas até 2012. Atualmente, as escolas não podem ter aulas nos fins de semana. Contudo, algumas escolas ainda o fazem.

Diferenças entre escolas públicas e particulares


Ao contrário de muitos outros países, na Coreia, a maioria dos alunos vão tanto para escolas públicas quanto privadas. Os hagwons mencionados acima são instituições privadas com fins lucrativos que você precisa pagar para participar. Os preços variam muito em função da qualidade do ensino e do nível de escolaridade, podendo variar entre menos de 1 milhão de won (850 USD) a 10 ou 15 milhões de won (8.550–12.850 USD) por mês.


No entanto, a Coreia do Sul também possui escolas particulares que se enquadram na definição ocidental. Eles podem ser mistos ou específicos de gênero, e alguns têm uma opção de moradia disponível, ou seja, além de estudar, a pessoa também pode morar na escola (boarding school). Alguns deles podem ter uma orientação mais internacional, com mais aulas de inglês, e seguir o ano escolar padrão do ocidente.


As escolas particulares costumam ter bastante prestígio e, além dos documentos exigidos, como registros pessoais e escolares, as crianças precisam passar em um vestibular, escrever uma carta motivacional e passar por um processo de entrevista.


Site do Ministério Coreano de Educação (em inglês).

Fonte: https://www.internations.org/go/moving-to-south-korea/education


#educação #sistemaeducacional #educaçãonacoreia #education #koreaneducation

10 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo