A educação na península coreana (pt. 2)

Atualizado: Mai 13

Hey, leitores! Como vão? O post dessa semana será a continuação do post da semana passada, sobre o sistema de educação na Coreia do Sul.


Creche e Jardim de Infância:


Quando se trata de pré-escola, creches e jardins de infância públicos e privados estão disponíveis na Coreia do Sul, e o sistema de funcionamento é praticamente o mesmo do Brasil: as instituições públicas precisam seguir os padrões estabelecidos pelo governo e são mais baratas, enquanto as escolas privadas têm mais liberdade na criação de seus currículos e suas taxas tendem a ser mais altas.


Nem a creche, nem o jardim de infância são obrigatórios no país, e crianças com apenas um mês de idade podem ser cuidadas em creches locais, essas que costumam pedir que a criança tenha pelo menos 100 dias de vida. As crianças podem frequentar a creche até os três anos (quatro na idade coreana). Os jardins de infância são para crianças de 3 a 6 anos (4 a 7 na idade coreana).

As abordagens educacionais em jardins de infância podem diferir dependendo se você escolhe uma pré-escola pública ou privada, mas não drasticamente. As escolas públicas, por exemplo, se concentrarão principalmente em cuidados infantis, socialização e habilidades de desenvolvimento. Os jardins de infância particulares se concentrarão nas mesmas coisas, mas com maior ênfase no desenvolvimento e na preparação dos alunos para ingressar nas escolas primárias. As crianças de escolas particulares também podem ter a opção de começar a aprender idiomas, como o inglês.


Os custos da creche giram em torno de 250.000 a 500.000 KRW (US $ 210 a 430) por mês. Quanto mais nova for seu a criança, mais os pais devem estar preparados para gastar. Além disso, terão que pagar uma taxa de registro que varia de 50.000 a 250.000 KRW (43–210 USD). Aulas extras custarão 20.000 KRW (17 USD) por cada aula a cada mês. Se a escola oferece serviços de transporte, também é cobrado.


Escolas primárias e secundárias:


O custo escolar para frequentar uma instituição pública é gratuito, exceto para merenda escolar. Os custos da educação privada variam dependendo da escola e da idade da pessoa, mas os preços anuais geralmente variam entre 15.000.000 a 42.000.000 KRW (12.600 a 35.300 USD).


Ao longo de cada nível de escolaridade, os alunos estudarão os seguintes assuntos em vários graus: artes da língua coreana, ética, estudos sociais, matemática, ciência, educação física, música, arte, língua estrangeira (geralmente inglês).


Os alunos também terão um curso denominado “Curso Prático”, que inclui tópicos como Vida Sábia e Vida Agradável, podendo também se inscrever em cursos independentes/atividades especiais.


Escola primária:

A escola primária, chamada chodeung haggyo (초등학교), é obrigatória e dura seis anos. Cada ano é chamado de Grau 1, Grau 2, Grau 3, etc. Os alunos aprendem habilidades e assuntos básicos (listados acima) ao longo dos seis anos. Em um esforço patrocinado pelo governo para melhorar a proficiência em língua estrangeira do país, os alunos começam a aprender inglês na 3ª série.


As séries 1 e 2 são mais focadas em conseguir que os alunos se ajustem ao sistema escolar. Há mais ênfase em ler, escrever, falar e ouvir. Nas séries 3 a 6, os alunos também começarão a se concentrar na moralidade e disciplina. Os alunos geralmente permanecerão em uma sala de aula com um professor cobrindo a maioria das disciplinas. Disciplinas especiais como educação física e línguas estrangeiras serão ministradas por diferentes professores.


Escola secundária:

A escola secundária na Coreia do Sul consiste em ensino fundamental e ensino médio. O ensino médio dura três anos, começando novamente com a 1ª série. Como na escola primária, os alunos normalmente ficam na mesma sala de aula, mas são ministrados por professores diferentes para cada matéria.


Este é o nível escolar em que os alunos começam a estudar com mais rigor para os exames universitários que farão no final do ensino médio, podendo se matricular em “cursinhos (hagwon (학원))”, que servem como aulas particulares de preparação para os exames.


As escolas de ensino médio na Coreia costumavam ser classificadas de forma competitiva e os exames para entrar nas escolas se tornavam mais difíceis dependendo da qualidade da escola. No entanto, o ensino médio hoje se tornou mais uniforme e os exames de admissão foram abolidos. Não importa onde seu filho frequenta o ensino médio na Coreia, ele deve receber a mesma educação que receberia em qualquer outro lugar do país.


Ensino médio:


Para o ensino médio, os alunos podem escolher entre uma escola geral ou um programa especializado que se concentra principalmente em um assunto. Para ingressar em uma escola especializada, o aluno deverá fazer um exame de admissão. Este nível de escolaridade não é considerado obrigatório, mas mais de 90% das crianças de 15 a 18 anos frequentam. Em algumas situações, os alunos conseguem ditar os horários em que frequentam as aulas do ensino médio para conseguir um emprego de meio período.


Muitas das escolas mais bem avaliadas da Coreia são instituições privadas ou internacionais. No entanto, algumas escolas públicas ainda são consideradas muito prestigiadas, como, por exemplo: Seul High School, Joongdong High School, Escola Dwight (Seul).


Ensino Superior:


Se você está pensando em se mudar para a Coreia do Sul para estudar no ensino superior, ficará feliz em saber que o país tem a reputação de ter algumas das melhores universidades da Ásia. Essa reputação foi parcialmente conquistada porque a Coreia é considerada, segundo a Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), um dos países mais instruídos do mundo. Em seu relatório, a OCDE afirma que quase 70% das pessoas de 24 a 35 anos no país de mais de 50 milhões de pessoas concluíram alguma forma de ensino superior. O sistema universitário do país também tem uma classificação elevada no Programa de Avaliação Internacional de Estudantes da OCDE.


Essa excelência no ensino superior é o resultado do forte foco do país em melhorar sua sociedade econômica após os anos 1950. Antes dessa época, a península era vista principalmente como um país de agricultores rurais. Em um esforço para mudar sua imagem internacional, o governo sul-coreano começou a dar mais ênfase ao seu sistema educacional, reformulando os padrões e o currículo desde a escola primária até a universidade. Embora isso tenha criado uma cultura de tremendo estresse e pressão no nível dos alunos, também fez com que o país fosse uma das economias de crescimento mais rápido e bem-sucedido da sociedade moderna.


Os alunos internacionais interessados ​​em ciência, tecnologia ou engenharia encontrarão programas excelentes nas universidades coreanas. O sistema educacional da Coreia como um todo coloca grande ênfase na pesquisa e inovação, então aqueles interessados ​​em estar na vanguarda dos avanços tecnológicos ou descobertas científicas encontrarão lares felizes aqui. Algumas universidades coreanas, como a KAIST (listada abaixo), até colocam ênfase especial na tecnologia robótica e na pesquisa que acabará por melhorar as sociedades em todo o mundo.


Requisitos:


Além de uma excelente média de notas (GPA) e histórico acadêmico, estudar em uma universidade sul-coreana geralmente também exigirá o seguinte dos alunos internacionais: capacidade de obter um visto (ou seja, sem antecedentes criminais); proficiência em inglês, visto que muitos cursos universitários são ministrados nesse idioma; pontuação do IELTS (se vindo de um país que não fala inglês); conhecimentos básicos de coreano; passaporte válido; registros de imunização.


Quando aplicar:


As universidades sul-coreanas seguem um calendário acadêmico de dois semestres. O ano acadêmico normalmente começa em março, mas algumas universidades permitem que os alunos ingressem em qualquer um dos semestres. Os alunos em potencial interessados ​​na matrícula na primavera devem enviar sua inscrição no outono do ano anterior, e os alunos que desejam começar no outono devem enviar sua inscrição no verão do mesmo ano em que pretendem começar a frequentar as aulas.


Melhores universidades para estudantes internacionais na Coreia do Sul:


Os expatriados devem estar cientes de que a competição para entrar nas universidades sul-coreanas é acirrada tanto para estrangeiros quanto para cidadãos coreanos. Em uma sociedade que é descrita como tendo uma “devoção de culto ao aprendizado”, os cidadãos coreanos são altamente educados e extremamente bem preparados para entrar no sistema universitário. Assim, os estrangeiros que também desejam se matricular em universidades coreanas devem ter um perfil de destaque para competir.


No entanto, embora a competição seja acirrada, não deixe que isso o desanime. A Coreia do Sul é extremamente aberta a estrangeiros, especialmente no que diz respeito a estudantes internacionais. Muitas universidades coreanas oferecem bolsas generosas apenas para estudantes internacionais.


Principais universidades para estudantes internacionais:

  • Universidade Nacional de Seul

  • Instituto Avançado de Ciência e Tecnologia da Coreia (KAIST)

  • Pohang University of Science and Technology (POSTECH)

  • Universidade da Coreia

  • Universidade Sungkyunkwan

Taxas de matrícula da universidade:

O custo de estudo depende da escola e do nível de diploma que você espera receber. Geralmente, a mensalidade anual para um diploma de graduação vai variar entre 2.000.000 a 5.900.000 KRW. Para a pós-graduação, o valor do curso será de 2.500.000 a 7.000.000 KRW. Ambos os valores de KRW são convertidos para cerca de 2.100 a 5.900 USD.

Fonte: https://www.internations.org/go/moving-to-south-korea/education


#educação #sistemaeducacional #educaçãonacoreia #education #koreaneducation

13 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo