A inspiradora história do riacho Cheonggyecheon

Cheonggyecheon (청계천) é um riacho urbanizado localizado na capital Seul. Nas suas margens há um espaço público para recreação que é o maior do mundo, com uma extensão de quase 6 km.


A história do arroio também é algo grandioso. Seu nome original era Gaecheon (개천) e até 1406 o riacho abastecia a população coreana com água potável.


Mas no século XX, depois da Segunda Guerra Mundial e a separação das Coreias, o riacho se tornou poluído.



Isto aconteceu devido aos vários imigrantes que se instalaram ao redor do arroio, também com a grande quantidade de lixo e o esgoto que era despejado no riacho. Apesar disso, as margens do riacho era local de comércio e de moradias irregulares.



Na década de 70, foi criado uma grande avenida e um viaduto que cobriam o rio que desapareceu da vista dos habitantes da capital Seul. Esta obra aumentou o nível de poluição sonora e do ar devido ao tráfego de carros local.



Em 2002 o prefeito Lee Myung-bak (이명박) decidiu inovar lançando um plano de revitalização ousado e polêmico. Ele decidiu remover a avenida e o viaduto que cobria o riacho. No início, as pessoas ficaram preocupadas com a diminuição das vias de tráfego, mas depois concordaram com a decisão, pois traria grande beneficio para as pessoas com a reintrodução da natureza no ambiente urbano.


Esta ideia de revitalização surgiu da conversa de dois professores da Universidade de Yonsei quando os dois estavam presos no congestionamento do viaduto que cobria o riacho.


Assim, inicio-se as obras. Primeiro, foram retirados a avenida e o viaduto que cobria o riacho. Os escombros do viaduto e da avenida foram reciclados e reutilizados na restauração do Cheonggyecheon. Depois foram definidas alternativas para realocar os comerciantes irregulares.


A participação popular também foi importante, mais de 5.000 mil azulejos foram pintados pelos moradores da capital. Nos azulejos as pessoas expressaram todos os seus desejos para o futuro do Cheonggyecheon. Esses azulejos depois foram colocados nas margens do riacho e são vistos pelos pedestres que transitam o local.


Além disso, duas pilastras que sustentavam as vias do viaduto foram deixadas no local e um museu foi criado para que a história do riacho Cheonggyecheon fosse lembrada. Myung-bak contou com financiamento privado para uma enorme obra de revitalização que se tornou referência mundial em projetos de inovação urbana.



Depois de quase três anos, em 2005 as obras foram concluídas e o espaço público ao redor do arroio Cheonggyecheon ficou pronto.


Espécies de peixes, pássaros, e insetos aumentaram significativamente depois do projeto estar finalizado. O número de veículos em Seul diminuiu 2,3%.


O Cheonggyecheon se tornou o centro cultural e de atividades econômicas da cidade e o projeto é referência em todo o mundo, porque mostrou um novo caminho a ser tomado quando as coisas parecem ser irrecuperáveis.

14 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo